Notícias

Quinta-feira será marcada por avanço de frente fria

Na quinta-feira (26/08) a frente fria avança, podendo levar chuvas para o sul da região sudeste e sul do centro-oeste. Sobre a região sul, as chuvas terão uma melhor distribuição mas sem condições para tempo severo como registrado no dia anterior. Nas demais áreas do país o tempo não terá mudanças expressivas, sendo a massa de ar quente e seco predominante na parcela central do Brasil.


Saiba como fica o tempo em cada região: 

Região Norte
O padrão das chuvas sobre a região terá uma distribuição irregular com volumes baixos. As áreas com as maiores condições para a ocorrência de chuvas ficam ao norte do estado do PA, RR e nas áreas de fronteira do AC com o Peru. Apesar disto, a ocorrência de alguma pancada isolada e passageira não está descartada sobre as demais áreas da região, inclusive ao norte do estado do TO. As temperaturas continuam elevadas, sobretudo ao sul do AM, RO, sul do PA e sul do TO onde em algumas localidades os termômetros poderão atingir os 42°C e índices de umidade relativa do ar próximos dos 20%.

Região Nordeste
As chuvas sobre a região continuarão com um padrão muito semelhante ao dia anterior. Assim, sobre o leste do RN, PB e PE há condições para chuvas rápidas e passageiras, sobre boa parte do leste da BA a condição será mais propícia para variação de nebulosidade. Sobre o norte do MA, algumas instabilidades poderão favorecer a formação de nuvens carregadas, provocando algumas pancadas localmente fortes e isoladas. No interior nordestino, a condição segue com tempo firme, quente e seco.

Região Centro-Oeste
A aproximação da frente fria poderá provocar a formação de pancadas de chuva na metade sul do MS, diminuindo também as temperaturas máximas do dia nesta região. No entanto, sobre o norte do estado do MS, MT, GO e DF o tempo continua seco e com temperaturas elevadas. Particularmente ao norte do MT e norte do GO, os termômetros poderão registrar temperaturas próximas dos 40°C  com índices de umidade relativa abaixo dos 20% em uma grande área. As chuvas no MS terão acumulados inferiores aos 20 mm e sem condição para tempo severo. 

Região Sudeste
O calor predomina na região, especialmente sobre o oeste paulista e triângulo mineiro. A aproximação da frente fria contribui para  o aumento da sensação de abafamento, na tarde de hoje. Em alguns pontos do sul de SP poderá ocorrer algumas pancadas de chuva isoladas e sem gerar volumes expressivos. Sobre as demais áreas da região, não há perspectivas para chuvas, apenas uma maior variação de nebulosidade sobre o ES e nordeste de MG. 

Região Sul
A frente fria continua atuando sobre a região, e para hoje a área de atuação do sistema será maior. As chuvas poderão ocorrer em áreas do norte do PR, mas os maiores volumes ficarão sobre o meio oeste de SC e sudoeste do PR, somando de 20 a 30 mm ao final do dia. Sobre o RS as chuvas continuarão, especialmente ao norte do estado, mas com valores previstos menores do que os registrados no dia anterior. Ao sul do estado gaúcho o tempo começa a limpar e as temperaturas entram em declínio.


Fonte: Agrolink

Crédito da imagem: agrolink.com.br


Notícias relacionadas

Déficit de armazéns afeta 60% da produção agrícola no Brasil

1ª safra de feijão, avança, e já chegou a 76% no Paraná

EUA e União Europeia estudam criar leis que podem prejudicar agro brasileiro

Falta de insumos ameaça safra de grãos 21/22

Crise nos insumos: Saiba o que fazer

Crise nos insumos: Saiba o que fazer

Brasil vai plantar e colher mais feijão

PLANTA ALAGOAS: 50 MIL ALAGOANOS COMEMORAM O INÍCIO DA SAFRA

Semana começa com previsão de geada; veja onde

Embrapa deu início ao 13ºCongresso Nacional de Feijão

PAM 2020: valor da produção agrícola nacional cresce 30,4% e chega a R$ 470,5 bilhões, recorde da série

Primavera inicia nesta quarta-feira (22)

Dia de Campo Digital divulga cultivares de feijão

Chuva e La Niña em setembro? Confira a previsão do tempo para o mês

Daoud: Inflação e forte recessão econômica já sinalizam um difícil cenário para 2022

Produtores de Campos de Holambra reduzem área plantada devido à seca extrema

Entenda os efeitos da inflação nos preços dos alimentos

Chuvas no Sul e Norte, mas não em outras regiões; confira o clima de 2ª e 3ª

Feijão: cuidados com cultivo da safrinha evitam aumento de custo

Clima adverso impacta as lavouras e produção deve chegar a 254 milhões de toneladas na safra 2020/21