Notícias

O pós pregão de hoje manteve a calmaria que já vem desde o início desta semana. A situação deixa os corretores tensos, pois sabem que para vender neste momento será necessário que sejam mais flexíveis com os preços aplicados. Inclusive, poderão ocorr

Frentes frias são bloqueadas no extremo sul do Brasil

Pós pregão de hoje não apresenta melhoria nas vendas, mas deixa a expectativa de novas negociações ao longo desta semana

Falta de umidade inviabiliza desenvolvimento das lavouras

Safra 2017/2018: levantamento da Conab revela segundo maior resultado da história Veja mais em: http://www.noticiaexata.com.br/agronegocios/id-738201/safra_2017_2018__levantamento_da_conab_revela_segundo_maior_resultado_da_historia

Condição do solo melhora desenvolvimento da lavoura no Sul

Produção de 230 milhões de toneladas de grãos é segundo recorde

Pregão desta segunda (16) abre semana com preços em alta

Prazo que reduz alíquota de ICMS do feijão para 4% é prorrogado para 27 de dezembro

Pós pregão não registra novas vendas e mercado segue em calmaria

Pregão desta quinta (05) abre com preços em queda, mas não registra boas vendas

O pós pregão de hoje não registrou venda. Diante de tal cenário, vale destacar que apesar de existir uma demanda em busca de feijão, observa-se que os corretores se mostram recuados. Essa atitude pode sinalizar que a ideia é deixar passar o feriado,

O pregão desta quarta-feira (28) operou com aproximadamente 7.540 sacas de feijão carioca. Apesar dos preços firmes e do volume reduzido de mercadorias, as melhores ofertas foram alvo de procura por parte do setor de compras.

Pregão abre semana com presença expressiva de compradores e boas perspectivas de vendas

O pós pregão de hoje manteve a calmaria registrada logo cedo. Mesmo assim ainda foi possível acompanhamos alguns poucos negócios.

 O pregão desta quinta (22), operou com aproximadamente 7.640 sacas do feijão carioca. As vendas foram tímidas, resultando numa sobra de 7.190 sacas. Vale ressaltar que essa calmaria se deu em maior parte pela ausência dos compradores de fora.

Feijão Preto - A variação no preço, associada à baixa procura, deixou os corretores desesperados nas vendas, pois uma variação negativa de até R$ 15,00/sc, já provocou um frenesi entre os setores.

 O pregão desta quinta-feira, 15, operou literalmente com novos embarques. O dia anterior foi bem favorável às vendas, e nesta manhã se fez necessário a presença de novos lotes. O volume ficou em algo aproximado de 12 mil sacas do feijão carioca.

O pós pregão desta quarta conseguiu escoar toda a sobra existente das ofertas com valores oscilando entre R$ 80,00 e R$ 113,00/sc. Já as ofertas de melhor padrão, a resistência dos corretores provocou uma pequena sobra dos grãos (9), comercializados

As ofertas do feijão comercial tiveram escoamento, e mais uma vez aqueles compradores que não fecharam negócios durante o pregão, recolheram suas amostras e provavelmente tentarão concretizar algo ao longo deste dia.