Notícias

PLANTA ALAGOAS: 50 MIL ALAGOANOS COMEMORAM O INÍCIO DA SAFRA

O Programa Planta Alagoas, lançado oficialmente em abril deste ano, atendeu cerca de 50 mil famílias que realizaram o cadastro e receberam sementes de arroz, de feijão, de milho e de sorgo.


Quase cinco meses após o plantio, os pequenos agricultores já iniciaram a fase de colheita e comemoram a qualidade dos grãos.


Os agricultores que receberam as primeiras remessas das sementes já estão colhendo e testemunhando a importância de fazer parte do programa. O superintendente da Seagri, Luciano Barros, ressaltou que o Planta Alagoas irá contribuir, não apenas com a renda dos produtores, como também vai trazer impactos positivos para toda a população do estado.


?O programa é importante para o aumento da produção do estado, com sementes de qualidade e monitoradas pelos técnicos, e esse foi um dos fatores em que tivemos cuidado para fazer um formato em que pudéssemos acompanhar a distribuição e o plantio, levantar dados, números da produtividade de cada etapa e, principalmente, saber qual é a produção média e o impacto na economia no estado. O programa vem trazer renda, emprego e mais alimentos para a mesa da população?, comemorou Barros.


Agricultora desde os 17 anos de idade, Ane Magneti reside e exerce o ofício agrícola no Assentamento Quinta da Serra, em Viçosa. Ela produz feijão, milho, batata e macaxeira há 10 anos na região. Magneti falou das dificuldades que o pequeno produtor enfrenta para adquirir sementes de qualidade e como o Planta Alagoas ajudou a suprir esse obstáculo.


?Quero agradecer, primeiramente, a Deus; ao prefeito João Victor; ao governador Renan Filho; e ao secretário de Agricultura, Maykon Beltrão, por lembraram da gente. As sementes são de grande ajuda para nós, agricultores, porque o custo de vida é alto e as sementes são caras. Por aqui, sempre plantamos feijão, milho, batata e macaxeira. Receber essas sementes do Governo de Alagoas foi de grande ajuda para todos os agricultores?, ressaltou.


O programa contemplou 359 famílias do município de Viçosa, por meio de um investimento de cerca de R$ 84,94 mil em sementes de feijão e milho. Após a conclusão da colheita, a cidade de Viçosa tem uma previsão de retorno financeiro estimado em R$ 2,6 milhões.


Início das colheitas
Ana Cleide é agricultora do Povoado Imbira II, localizado em Coruripe, e relatou que pessoas próximas já estão conseguindo bons resultados na colheita, principalmente, os que receberam e plantaram milho na região.


?As pessoas que receberam sementes no município fizeram o plantio do milho e feijão. E, recentemente, pude ver que alguns amigos e familiares tiveram uma boa colheita, principalmente, do milho?, comemorou a agricultora da cidade.


Vale ressaltar que o município de Coruripe beneficiou 289 agricultores familiares cadastrados ao programa. Já para garantir o auxílio de cada produtor, foram investidos R$ 65,97 mil que resultará em cerca de R$ 2,0 milhões de reais circulando na economia local.


?Pessoas que não recebiam sementes, há anos, conseguiram (os grãos) através do programa. Com a ajuda de Maykon Beltrão, tivemos um plantio de feijão excelente numa área muito boa. Posso falar por mim mesmo. As pessoas que vivem aqui por perto também tiveram lucros e não vemos a hora de chegar o próximo ano para receber mais sementes?, completou Ana Cleide.


Há expectativas de que, após a finalização das colheitas, a economia estadual seja impulsionada pelo retorno financeiro pro conta do investimento que o Governo de Alagoas fez com a distribuição das sementes. Isso se deve, portanto, devido à circulação dos alimentos de qualidade que foram vendidos e a renda dos pequenos agricultores que aumentarão consideravelmente.


Planta Alagoas
O programa foi idealizado e produzido pelos gestores da Seagri com o intuito de contemplar agricultores familiares, quilombolas, indígenas, assentados e acampados da reforma agrária. ?O programa Planta Alagoas 2021 passou por um redesenho de toda a sua metodologia por ser um programa importantíssimo para o estado de Alagoas. Retomamos com o novo modelo que saiu de uma discussão com todos os agentes, todos os elos da cadeia, sendo as cooperativas, as associações, os movimentos sociais, os sindicatos rurais e as secretarias municipais, e saiu um modelo que foi um sucesso?, acrescentou Luciano Barros.
Desde o começo do programa, em abril de 2021, o Estado vai chegando à marca de mil toneladas distribuídas em sementes de milho, sorgo, feijão e arroz. O Governo de Alagoas investiu um total de R$ 13,5 milhões de reais para fornecer grãos de qualidade aos cadastrados.
A Seagri disponibilizou, desde a primeira etapa, oito Centros de Distribuição (CDs) no agreste, sertão, litoral sul e na região norte, para que as famílias cadastradas adquirissem as sementes com maior facilidade. No final de maio, a secretaria alcançou a meta de 100% da entrega das sementes disponíveis em toda Alagoas.


 
Fonte:  Agência Alagoas
Credito da Imagem:  https://piacabucunews.com.br/


Notícias relacionadas

Como foram as chuvas na primeira quinzena de 2022?

Agro vai superar dificuldades com a seca e se destacar na produção de grãos, diz Alexandre Garcia

Agro vai superar dificuldades com a seca e se destacar na produção de grãos, diz Alexandre Garcia

Estiagem: na região Sul, já há produtores que falam em perda de 100% da safra

Sul pede ajuda para minimizar estiagem

Brasileiro só gosta de um tipo de feijão, e isso encarece, diz especialista

Brasil ganha cultivares inéditas de feijão

Brasil ganha cultivares inéditas de feijão

Estudo inédito avaliou feijão em Mato Grosso

Estudo inédito avaliou feijão em Mato Grosso

Produção brasileira de grãos pode chegar a 289,8 milhões de t, diz Conab

Zona de Convergência provoca chuvas nesta terça-feira; confira previsão

Zona de Convergência provoca chuvas nesta terça-feira; confira previsão

La Niña leva geada ao Sul em pleno novembro; invernada atinge 4 estados na semana que vem

Massa de ar seco e frio mantém o tempo firme na região Sul

Massa de ar seco e frio mantém o tempo firme na região Sul

Chuva irá se concentrar na divisa entre SP e MG durante a semana

Déficit de armazéns afeta 60% da produção agrícola no Brasil

1ª safra de feijão, avança, e já chegou a 76% no Paraná

EUA e União Europeia estudam criar leis que podem prejudicar agro brasileiro