Notícias

PLANTA ALAGOAS: 50 MIL ALAGOANOS COMEMORAM O INÍCIO DA SAFRA

O Programa Planta Alagoas, lançado oficialmente em abril deste ano, atendeu cerca de 50 mil famílias que realizaram o cadastro e receberam sementes de arroz, de feijão, de milho e de sorgo.


Quase cinco meses após o plantio, os pequenos agricultores já iniciaram a fase de colheita e comemoram a qualidade dos grãos.


Os agricultores que receberam as primeiras remessas das sementes já estão colhendo e testemunhando a importância de fazer parte do programa. O superintendente da Seagri, Luciano Barros, ressaltou que o Planta Alagoas irá contribuir, não apenas com a renda dos produtores, como também vai trazer impactos positivos para toda a população do estado.


?O programa é importante para o aumento da produção do estado, com sementes de qualidade e monitoradas pelos técnicos, e esse foi um dos fatores em que tivemos cuidado para fazer um formato em que pudéssemos acompanhar a distribuição e o plantio, levantar dados, números da produtividade de cada etapa e, principalmente, saber qual é a produção média e o impacto na economia no estado. O programa vem trazer renda, emprego e mais alimentos para a mesa da população?, comemorou Barros.


Agricultora desde os 17 anos de idade, Ane Magneti reside e exerce o ofício agrícola no Assentamento Quinta da Serra, em Viçosa. Ela produz feijão, milho, batata e macaxeira há 10 anos na região. Magneti falou das dificuldades que o pequeno produtor enfrenta para adquirir sementes de qualidade e como o Planta Alagoas ajudou a suprir esse obstáculo.


?Quero agradecer, primeiramente, a Deus; ao prefeito João Victor; ao governador Renan Filho; e ao secretário de Agricultura, Maykon Beltrão, por lembraram da gente. As sementes são de grande ajuda para nós, agricultores, porque o custo de vida é alto e as sementes são caras. Por aqui, sempre plantamos feijão, milho, batata e macaxeira. Receber essas sementes do Governo de Alagoas foi de grande ajuda para todos os agricultores?, ressaltou.


O programa contemplou 359 famílias do município de Viçosa, por meio de um investimento de cerca de R$ 84,94 mil em sementes de feijão e milho. Após a conclusão da colheita, a cidade de Viçosa tem uma previsão de retorno financeiro estimado em R$ 2,6 milhões.


Início das colheitas
Ana Cleide é agricultora do Povoado Imbira II, localizado em Coruripe, e relatou que pessoas próximas já estão conseguindo bons resultados na colheita, principalmente, os que receberam e plantaram milho na região.


?As pessoas que receberam sementes no município fizeram o plantio do milho e feijão. E, recentemente, pude ver que alguns amigos e familiares tiveram uma boa colheita, principalmente, do milho?, comemorou a agricultora da cidade.


Vale ressaltar que o município de Coruripe beneficiou 289 agricultores familiares cadastrados ao programa. Já para garantir o auxílio de cada produtor, foram investidos R$ 65,97 mil que resultará em cerca de R$ 2,0 milhões de reais circulando na economia local.


?Pessoas que não recebiam sementes, há anos, conseguiram (os grãos) através do programa. Com a ajuda de Maykon Beltrão, tivemos um plantio de feijão excelente numa área muito boa. Posso falar por mim mesmo. As pessoas que vivem aqui por perto também tiveram lucros e não vemos a hora de chegar o próximo ano para receber mais sementes?, completou Ana Cleide.


Há expectativas de que, após a finalização das colheitas, a economia estadual seja impulsionada pelo retorno financeiro pro conta do investimento que o Governo de Alagoas fez com a distribuição das sementes. Isso se deve, portanto, devido à circulação dos alimentos de qualidade que foram vendidos e a renda dos pequenos agricultores que aumentarão consideravelmente.


Planta Alagoas
O programa foi idealizado e produzido pelos gestores da Seagri com o intuito de contemplar agricultores familiares, quilombolas, indígenas, assentados e acampados da reforma agrária. ?O programa Planta Alagoas 2021 passou por um redesenho de toda a sua metodologia por ser um programa importantíssimo para o estado de Alagoas. Retomamos com o novo modelo que saiu de uma discussão com todos os agentes, todos os elos da cadeia, sendo as cooperativas, as associações, os movimentos sociais, os sindicatos rurais e as secretarias municipais, e saiu um modelo que foi um sucesso?, acrescentou Luciano Barros.
Desde o começo do programa, em abril de 2021, o Estado vai chegando à marca de mil toneladas distribuídas em sementes de milho, sorgo, feijão e arroz. O Governo de Alagoas investiu um total de R$ 13,5 milhões de reais para fornecer grãos de qualidade aos cadastrados.
A Seagri disponibilizou, desde a primeira etapa, oito Centros de Distribuição (CDs) no agreste, sertão, litoral sul e na região norte, para que as famílias cadastradas adquirissem as sementes com maior facilidade. No final de maio, a secretaria alcançou a meta de 100% da entrega das sementes disponíveis em toda Alagoas.


 
Fonte:  Agência Alagoas
Credito da Imagem:  https://piacabucunews.com.br/


Notícias relacionadas

Déficit de armazéns afeta 60% da produção agrícola no Brasil

1ª safra de feijão, avança, e já chegou a 76% no Paraná

EUA e União Europeia estudam criar leis que podem prejudicar agro brasileiro

Falta de insumos ameaça safra de grãos 21/22

Crise nos insumos: Saiba o que fazer

Crise nos insumos: Saiba o que fazer

Brasil vai plantar e colher mais feijão

Semana começa com previsão de geada; veja onde

Embrapa deu início ao 13ºCongresso Nacional de Feijão

PAM 2020: valor da produção agrícola nacional cresce 30,4% e chega a R$ 470,5 bilhões, recorde da série

Primavera inicia nesta quarta-feira (22)

Dia de Campo Digital divulga cultivares de feijão

Chuva e La Niña em setembro? Confira a previsão do tempo para o mês

Daoud: Inflação e forte recessão econômica já sinalizam um difícil cenário para 2022

Quinta-feira será marcada por avanço de frente fria

Produtores de Campos de Holambra reduzem área plantada devido à seca extrema

Entenda os efeitos da inflação nos preços dos alimentos

Chuvas no Sul e Norte, mas não em outras regiões; confira o clima de 2ª e 3ª

Feijão: cuidados com cultivo da safrinha evitam aumento de custo

Clima adverso impacta as lavouras e produção deve chegar a 254 milhões de toneladas na safra 2020/21