Notícias

O pregão desta quarta-feira (22) voltou a operar com volume expressivo de aproximadamente 30 mil sacas do feijão carioca


O pregão desta quarta-feira (22) voltou a operar com volume expressivo de aproximadamente 30 mil sacas do feijão carioca, tendo em vista a chegada de novos embarques na zona cerealista de São Paulo.

 

Os compradores compareceram em bom número, porém foram cautelosos em se lançar no mercado, limitando a participação nas compras e optando por lançar primeiro a contra proposta.

 

Os corretores demonstraram firmeza diante das investidas do setor de compra, uma vez que nas lavouras os preços também seguem inalterados.   

 

O fato é que mesmo diante de um mercado estável e com preços firmes, boa parte dos compradores cedeu à necessidade de abastecimento, enquanto que outra parte se manteve na tentativa de empurrar as negociações para o pós pregão.

 

Vale ressaltar que o acompanhamento do pós pregão será de suma importância para observarmos o que ocorrerá com os preços, ainda mais quando sabemos que o mercado vem dia a dia ocasionando sobras de mercadorias.

 

Feijão Preto

Mercado segue firme e com ofertas disponíveis, porém limitadas. Os compradores seguem cautelosos, reduzindo suas aquisições e cientes de que não conseguirão menor preço.  

 Rose Almeida

Negócios & Mercado  

 

 

 


Notícias relacionadas

Conab prevê novo recorde para safra brasileira de grãos

Começa a colheita de feijão carioca no Sudoeste Paulista

*SAFRA DAS ÁGUAS PARANÁ 2019/2020*

Oeste da Bahia vai ganhar o 1° polo de irrigação do NE

AgroNordeste vai ajudar a reduzir as diferenças regionais

Oeste da Bahia vai ganhar o 1° polo de irrigação do NE

Safra das Águas - Sudoeste Paulista

O mercado foi firme até o fechamento do pregão de hoje. Mas neste momento segue susceptível de variação de acordo com a lei da oferta/demanda.

Produção de feijão vai crescer 487% na Bahia

O pós pregão de hoje, dia 09, não deu continuidade às vendas de forma satisfatória, pelo menos para o setor de vendas.

A semana encerra com ofertas reduzidas, preços estáveis e com poucas vendas realizadas, na zona cerealista

O último levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) indicou que ocorrerá um significativo aumento das ofertas do feijão carioca e outros, a partir de setembro.

Em julho, IBGE prevê alta de 5,8% na safra de 2019

Em julho, IBGE prevê alta de 5,8% na safra de 2019

Inoculantes trazem novas perspectivas para a cultura do feijão

Feijão: Produtores estão convictos com possível valorização

Brasil deve plantar mais soja e menos milho, arroz, feijão e algodão

Em 10 anos, área plantada vai aumentar no BR

Cientistas decodificam feijão mais resistente do mundo

Onda de frio chega em áreas produtoras brasileiras