Notícias

Intempéries do clima podem provocar perdas na safra do feijão carioca no sudoeste paulista

As regiões produtoras já começam a ficar em alerta com as mudanças climáticas, tendo em vista que os bons negócios a preços favoráveis que já começaram a movimentar o início da colheita poderão sofrer ameaças.


Intempéries do clima podem provocar perdas na safra do feijão carioca no sudoeste paulista

 

 

As regiões produtoras já começam a ficar em alerta com as mudanças climáticas, tendo em vista que os bons negócios a preços favoráveis que já começaram a movimentar o início da colheita poderão sofrer ameaças. 

A exemplo disso podemos citar que algumas lavouras se encontram em estágios sensíveis de desenvolvimento, a exemplo da dessecação e maturação. Portanto, períodos prolongados de chuvas podem ocasionar perdas e quebras. 

 

Nas próximas semanas prevalecerá o clima seco, com ocorrências mínimas de chuvas. Por outro lado, sabemos que as temperaturas neste período do ano são altas, e as chuvas chegam a ser uma necessidade, desde que não ultrapassem o índice adequado para o bom desenvolvimento dos grãos.

 

Com os trabalhos de campo paralisados, as regiões devem voltar a operar comercialmente na próxima semana, uma vez que os poucos lotes já colhidos devem permanecer na base do controle por parte do produtor, já que essa tem sido a estratégia mais viável para não correr riscos.

 

Safra Paranaense

 

As áreas plantadas avançaram em pelo menos 79%.  

 

De acordo com informações do Deral (Departamento de Economia Rural), a redução desta safra em relação à safra do ano de 2017, registrou uma queda de -14% até o momento presente.

 

Em se tratando das fases das plantas, observamos da seguinte forma: 15% germinando, 76% vegetativa e, apenas 1% no processo de frutificação. A novidade é que neste momento as condições das lavouras são consideradas boas. 

 

Clima

A situação no momento exige boas condições climáticas. E neste momento as chuvas ocorrem, porém de forma irregular, segundo informações do site de meteorologia: www.clima.tempo.combr

 

As primeiras colheitas estão previstas para o mês de Dezembro. Sendo assim, ainda haverá um bom período pela frente onde poderemos acompanhar junto aos profissionais da área, o desenvolvimento das lavouras, condições climáticas e a situação das plantas.

 

 

Rose Almeida

Negócios & Mercado

 

 


Notícias relacionadas

SAFRA DAS ÁGUAS. INICIA O SEGUNDO PLANTIO

NOTÍCIAS DO CAMPO

Nova estimativa da safra de grãos aponta aumento de 1,9%

A calmaria do mercado deu uma pequena reviravolta e já mostra um setor de vendas mais flexível para negociar.

Produção de 246 milhões de toneladas garante o recorde da safra de grãos

Conab prevê novo recorde para safra brasileira de grãos

Começa a colheita de feijão carioca no Sudoeste Paulista

*SAFRA DAS ÁGUAS PARANÁ 2019/2020*

Oeste da Bahia vai ganhar o 1° polo de irrigação do NE

AgroNordeste vai ajudar a reduzir as diferenças regionais

Oeste da Bahia vai ganhar o 1° polo de irrigação do NE

Safra das Águas - Sudoeste Paulista

O mercado foi firme até o fechamento do pregão de hoje. Mas neste momento segue susceptível de variação de acordo com a lei da oferta/demanda.

Produção de feijão vai crescer 487% na Bahia

O pós pregão de hoje, dia 09, não deu continuidade às vendas de forma satisfatória, pelo menos para o setor de vendas.

A semana encerra com ofertas reduzidas, preços estáveis e com poucas vendas realizadas, na zona cerealista

O último levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) indicou que ocorrerá um significativo aumento das ofertas do feijão carioca e outros, a partir de setembro.

Em julho, IBGE prevê alta de 5,8% na safra de 2019

Em julho, IBGE prevê alta de 5,8% na safra de 2019

Inoculantes trazem novas perspectivas para a cultura do feijão