Notícias

Onda de frio chega em áreas produtoras brasileiras

A maior onda de frio de 2019 já está na Argentina. Nesta terça-feira (02/07), já registramos temperaturas negativas no Rio Grande do Sul (-0,8?C em Quaraí).


A maior onda de frio de 2019 já está na Argentina. Nesta terça-feira (02/07), já registramos temperaturas negativas no Rio Grande do Sul (-0,8?C em Quaraí).

 

De acordo com a meteorologista Patricia Madeira, até amanhã, um novo pulso de ar gelado chega ao país e espalha ar frio no Sudeste e Centro-Oeste, nos próximos dias. O pico desta onda de frio no Sul será no dia 6, quando serão registradas temperaturas abaixo de zero nas áreas costeiras, no norte e noroeste do Paraná. As geadas serão fortes, avisa a meteorologista.

 

No sábado, (06/07) o frio com geada chega no norte do Paraná, oeste e sul de São Paulo, centro-sul de Mato Grosso do Sul e no sul de Minas Gerais. Os produtores de café destas áreas devem estar atentos. 

 

Geada pode comprometer a agricultura 

 

O frio será intenso em algumas áreas do centro-sul do país com possíveis recordes de temperatura. A geada irá se formar de maneira generalizada sobre o Sul do Brasil, atingindo Curitiba e o norte do Paraná, e em áreas do Centro-Oeste e do Sudeste. Há grande possibilidade de danos para a agricultura, especialmente para os campos de cevada e trigo que se encontram em fase de florescimento em algumas regiões. No, Paraná,  as lavouras de milho safrinha, encontram-se com 25%, em estágio de florescimento.

 

Estão previstas geadas fracas a moderadas em Mato Grosso do Sul, em muitas áreas de São Paulo, incluindo a Grande São Paulo, no centro, oeste e sul de Minas Gerais, nas áreas serranas e no sul do Rio de Janeiro. Para os cafeicultores medidas de proteção dos viveiros e das mudas de café deverão ser adotadas a fim de evitar à queima das plantas.

 

Brasil abaixo de zero

 

O frio esperado desta massa de ar polar tem potencial para provocar temperaturas negativas no Sul e próximas de 0°C no Sudeste e no Centro-Oeste. Não se pode descartar também um risco de geada fraca até para o sul de Goiás e a nas áreas de grande altitude na divisa de Minas Gerais com o Espírito Santo, como a serra do Caparaó. Há previsão de temperaturas próximas a 10°C na Bahia e em áreas do centro-norte de Goiás. 

 

Os mapas abaixo mostram a projeção da temperatura mínima prevista para os dias 06, 07 e 08 de julho:


Fonte: Agroclima

Crédito da imagem:   


Notícias relacionadas

Conab prevê novo recorde para safra brasileira de grãos

Começa a colheita de feijão carioca no Sudoeste Paulista

*SAFRA DAS ÁGUAS PARANÁ 2019/2020*

Oeste da Bahia vai ganhar o 1° polo de irrigação do NE

AgroNordeste vai ajudar a reduzir as diferenças regionais

Oeste da Bahia vai ganhar o 1° polo de irrigação do NE

Safra das Águas - Sudoeste Paulista

O mercado foi firme até o fechamento do pregão de hoje. Mas neste momento segue susceptível de variação de acordo com a lei da oferta/demanda.

Produção de feijão vai crescer 487% na Bahia

O pós pregão de hoje, dia 09, não deu continuidade às vendas de forma satisfatória, pelo menos para o setor de vendas.

A semana encerra com ofertas reduzidas, preços estáveis e com poucas vendas realizadas, na zona cerealista

O último levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) indicou que ocorrerá um significativo aumento das ofertas do feijão carioca e outros, a partir de setembro.

Em julho, IBGE prevê alta de 5,8% na safra de 2019

Em julho, IBGE prevê alta de 5,8% na safra de 2019

Inoculantes trazem novas perspectivas para a cultura do feijão

Feijão: Produtores estão convictos com possível valorização

Brasil deve plantar mais soja e menos milho, arroz, feijão e algodão

Em 10 anos, área plantada vai aumentar no BR

Cientistas decodificam feijão mais resistente do mundo

Mercado na zona cerealista, segue com vendas tímidas e setores cautelosos nas negociações