Notícias

Como foram as chuvas na primeira quinzena de 2022?

Na terceira semana do mês as projeções indicam o retorno das chuvas mais volumosas



O início deste ano foi chuvoso na maior parte do Brasil. Vários municípios em diversos estados do país decretaram algum tipo de emergência relacionado ao excesso das chuvas.  Um dos fatores que contribuíram para isso, foi a maior frequência dos episódios da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS).

 

No mapa abaixo, mostra as chuvas ocorridas entre o dia 01 e 15 de Janeiro, e fica evidente o corredor de chuvas orientado de noroeste-sudeste que atravessa o território nacional, onde se concentram os maiores volumes. Esta é a área de atuação da ZCAS, e atinge a maioria das áreas produtoras de soja do Brasil. 

Apesar dos grandes volumes registrados sobre TO, PA e GO, o destaque fica para o estado mineiro, visto que a região mais chuvosa do país foi o centro-sul de MG neste início de ano. Em um dos pluviômetros monitorados pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) em Ibirité-MG o registro superou os 680mm nesta primeira quinzena do ano.

Além disso, as chuvas em Ibirité foram frequentes e volumosas. Apenas nos dias 14 e 15 de Janeiro as chuvas deram uma trégua sobre a região. Situação que persiste nesses últimos dias  e também na previsão para o decorrer desta semana. 

 

Por outro lado, o extremo sul do país, vem passando por um período crítico em relação às chuvas. No município de Uruguaiana o registro foi de apenas 2.8 mm nesta primeira metade de Janeiro. E o maior acumulado do período fica para o município de Igrejinha, no nordeste do estado, registrando 136.4mm. Entretanto, numa análise mais detalhada, é possível ver que a distribuição dessas chuvas foi muito irregular e concentradas em apenas um período, entre os dias 5 e 6 do mês.  

 

A previsão para os próximos 15 dias, não apresenta uma mudança drástica no que foi o padrão no início do ano. Apesar de que, pelo menos nesta semana, o tempo continua firme em grande parte da parcela central do Brasil. Na terceira semana do mês as projeções indicam o retorno das chuvas mais volumosas sobre MG, GO, SP, MS  e MT. Além de pontuais expressivos no leste de SC. Bem como a elevação nos volumes de chuva ao norte do AP e na grande região da Ilha de Marajó.

 

Fonte: https://www.agrolink.com.br/noticias/como-foram-as-chuvas-na-primeira-quinzena-de-2022--veja-os-mapas_461114.html

Crédito da Imagem:  Agrolink


Notícias relacionadas

Chuva e frio estão chegando ? nas regiões com produção de feijão.

Chuva e frio estão chegando ? nas regiões com produção de feijão.

Nova frente fria pode traz chuva no Centro-Sul

Segunda safra do feijão está em fase de enchimento de grãos

Veja a previsão do tempo para segunda e terça-feira, nas regiões com produção de feijão em andamento.

Veja a previsão do tempo para segunda e terça-feira, nas regiões com produção de feijão em andamento.

NAVIOS COM 640 TONELADAS DE FERTILIZANTES CHEGAM AO PAÍS

Massa de ar polar chega ao país

Massa de ar polar chega ao país

Confira o clima nas regiões com plantio de feijão em andamento.

As chuvas poderão ser intensas entre o norte da região sul e litoral do sudeste

Confira a previsão do tempo para o início da semana

Confira a previsão do tempo para o início da semana

Outono começa com chance de geadas

Outono começa com chance de geadas

Quarta-feira de fortes instabilidades

SANTA CATARINA ? Conab prevê boa produtividade de feijão no estado, com maior parte da produção já colhida

IBGE: safra de feijão será superior a 3 milhões de toneladas

Brasil amplia exportação de pulses para a Índia

Brasil amplia exportação de pulses para a Índia