Notícias

Colheita do feijão no PR atinge 3% da área estimada

O Deral - Departamento de Economia Rural, vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, divulgou em seu relatório semanal, que a colheita do feijão atinge 3% da área estimada de 228,374 mil hectares, que deve ficar 7% acima dos 212,872 mil hectares cultivados na safra 2017/18.


O Deral - Departamento de Economia Rural, vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, divulgou em seu relatório semanal, que a colheita do feijão atinge 3% da área estimada de 228,374 mil hectares, que deve ficar 7% acima dos 212,872 mil hectares cultivados na safra 2017/18.


 


Segundo o órgão, 85% das lavouras estão em boas condições de desenvolvimento, 13% em situação média e 2% em situação ruim. As lavouras se dividem entre as fases de crescimento vegetativo (7%), floração (25%), frutificação (51%) e maturação (17%).


 


Ainda segundo o Deral, a produção da segunda safra de feijão em 2018/19 pode chegar a 436,146 mil toneladas, 57% acima das 277,927 mil toneladas na safra anterior. A produtividade média foi estimada em 1.910 quilos por hectare, 44% acima dos 1.330 quilos registrados na última safra.


 


Milho

 


Com relação ao milho, a estimativa é que 94% da área cultivada de 357,604 mil hectares foi colhida. A área deve ficar 8% acima dos 330,694 mil hectares cultivados na safra 2017/18. Segundo o Deral, ao todo, 96% das lavouras estão com bom aspecto, 13% em condições médias e 1% em situação ruim. As lavouras estão na fase maturação (100%).


 


A produção da primeira safra de milho em 2018/19 pode atingir 3,116 milhões de toneladas, 7% acima das 2,907 milhões de toneladas na safra anterior. A produtividade média foi estimada em 8.714 quilos por hectare, 1% abaixo dos 8.792 quilos por hectare da última safra.


 


AgroclimaPro

 


Para saber se o melhor caminho é aguardar ou seguir em frente com o plantio você pode contar com o Agroclima PRO, serviço de agrometeorologia de precisão da Climatempo. Com o ele é possível acompanhar os índices de umidade no solo e a previsão de chuva para sua região e, ainda melhor, para a sua fazenda! Nessa safra, a atenção em relação ao melhor momento para o plantio será fundamental para garantir a uniformidade das lavouras. Confiar nas previsões e na expertise da principal empresa privada de meteorologia do país será fundamental para garantir o sucesso da safra que está prestes a iniciar! 



Acerte na sua safra! Assine agora mesmo o Agroclima PRO


Acesse: https://agroclimapro.com.br/

Crédito da imagem:  climatempo.com.br


Notícias relacionadas

Clima causa impacto na safra 2019/2020 de grãos

O aumento na demanda por cestas básicas, elevou os ainda mais os preços do feijão carioca e feijão preto nas lavouras, no Sudeste do País.

O Arroz e Feijão de cada dia, está menos presente na mesa

Paraná Segunda safra das águas

Paraná Segunda safra das águas

Incidência forte de chuvas pode provocar escassez e oscilações significativas nos preços do feijão Carioca

SAFRA DAS ÁGUAS. INICIA O SEGUNDO PLANTIO

NOTÍCIAS DO CAMPO

Nova estimativa da safra de grãos aponta aumento de 1,9%

A calmaria do mercado deu uma pequena reviravolta e já mostra um setor de vendas mais flexível para negociar.

Produção de 246 milhões de toneladas garante o recorde da safra de grãos

Conab prevê novo recorde para safra brasileira de grãos

Começa a colheita de feijão carioca no Sudoeste Paulista

*SAFRA DAS ÁGUAS PARANÁ 2019/2020*

Oeste da Bahia vai ganhar o 1° polo de irrigação do NE

AgroNordeste vai ajudar a reduzir as diferenças regionais

Oeste da Bahia vai ganhar o 1° polo de irrigação do NE

Safra das Águas - Sudoeste Paulista

O mercado foi firme até o fechamento do pregão de hoje. Mas neste momento segue susceptível de variação de acordo com a lei da oferta/demanda.

Produção de feijão vai crescer 487% na Bahia